Peça Teatral – Alan Kardec, Um Olhar para a Eternidade

Enviado em 19 de fevereiro de 2020 | Publicado por fclube
Para comemorar os seus 9 anos em turnê de sucesso pelos teatros do Brasil, o espetáculo ‘Allan Kardec – Um Olhar para a Eternidade’ recebe como convidada Tania Alves em sua nova temporada no Rio. Estreia 5 de março no Teatro João Caetano com desconto exclusivo para Sócios do Clube Amigos da Boa Nova. 
Com direção de Ana Rosa, a atriz fará a sua primeira peça espírita, ao lado de Rogério Fabiano e Érica Collares, que há quase uma década têm apresentado o emocionante texto pelo país.
Com texto de Paulo Afonso de Lima e direção da brilhante Ana Rosa, “Allan Kardec – Um Olhar para a Eternidade” está de volta ao Rio, com temporada comemorativa de nove anos em cartaz pelos teatros do Brasil, a partir de 5 de março, no Teatro João Caetano, no Centro. Dessa vez, o elenco de primeira linha, capitaneado por Rogério Fabiano e Érica Collares, receberá como convidada especial a atriz e cantora Tania Alves, que está afastada das peças de teatro há cinco anos.
“Há muito tempo que não piso no palco fazendo teatro, tenho cantado. Há muitos anos só estou fazendo shows, que eu amo, também, mas já estava com saudadezinha de atuar, saudadezona, aliás”, diz ela, que irá debutar num texto com essa temática. “Será o meu primeiro espetáculo espírita. Eu estou me sentindo em estado de graça, estarei lá muito entregue como sempre faço em todos os meus trabalhos, em quase um ato religioso. Espiritualmente, pra mim, será importantíssimo”. A peça poderá ser vista de quinta-feira a sábado, às 19h, e aos domingos, às 18h, até o dia 29 de março. Os ingressos têm preço popular: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia e lista amiga). A classificação é livre.
Tania não é espírita, mas é uma profunda admiradora da doutrina. “O espiritismo se apresenta na vida de todo mundo em algum momento, porque independe de religião. Eu sempre fui muito interessada em filosofia, misticismo, parapsicologia, psicologia, enfim, as coisas da mente e do espírito. Muito curiosa, li sobre mitologia, filosofia, enveredei por vários caminhos de busca religiosa até que, no momento, eu me considero uma livre pensadora. Não ouso dizer que sou espírita porque não frequento como os verdadeiros espíritas. Mas de todas as linhas, e imagine que vi muitas coisas por aí em décadas, a que mais respeito é a do espiritismo. Por vários motivos: pela caridade verdadeira, pelo trabalho maravilhoso que fazem, por não entrar a questão de dinheiro… e tive várias experiências no Lar de Frei Luiz, já fiz cirurgia espiritual. Eu tenho uma relação de amor, simpatia e de admiração fervorosa pelo mundo do espiritismo”, frisa ela que irá interpretar três personagens: Madame Planeimason, o Mago charlatão Lacazze e a médium Gertrudes Laforgue. E claro, conhecida por cantar, irá soltar a voz em cena, ao vivo e à capela, em ”Ave Maria”, de Gounod. “Vou reviver os meus tempos de cantora lírica (risos). ”
Já são quase 50 anos de carreira, tendo recebido prêmios e indicações por várias obras. Destaque na TV para a minissérie “Lampião e Maria Bonita”, o especial “Morte e Vida Severina” e as novelas “Tititi” e “O Clone”, na Globo; no cinema para “Paraíba, mulher macho”, “O mágico e o delegado” e “O olho mágico do amor”; e no teatro para “Viva o cordão encarnado”, “A Ópera do Malandro”, “Calabar” e “Palavra de mulher” – este último há dez anos em cartaz. Como cantora, já são mais de 20 CDs gravados. Atualmente, ela faz os seus shows “Alma Latina”, com repertório de amor e marchinhas de carnaval; e de forró em época de São João.
O sucesso de ‘Allan Kardec’ em quase uma década
Em uma bela turnê pelo Brasil há nove anos, com casas lotadas nas cidades por onde passa, a peça já realizou mais de 600 apresentações, sendo vista por mais de 200 mil espectadores, e ficou dois anos em cartaz no Teatro Vannucci, no Rio, de 2017 a 2019.
No palco, Rogério Fabiano revive a trajetória do educador, escritor e tradutor francês Hippolyte León Denizard Rivail, que no século XIX, sob o pseudônimo de Allan Kardec, dedicou-se à observação e ao estudo dos fenômenos espíritas. A codificação da Doutrina Espírita colocou Kardec na galeria dos grandes missionários e benfeitores da humanidade.
Há quase 20 anos, Rogério Fabiano interpretou Kardec nos palcos, na primeira versão da peça e, agora, já encarna o papel há nove anos ininterruptos. Mas, mesmo assim, em toda apresentação ainda se emociona. “O coração sempre bate forte. É uma experiência mágica e de grande responsabilidade, um compromisso com a verdade e com a espiritualidade. Kardec, um grande homem que mudou o mundo”, diz Fabiano.
A maioria do elenco se divide entre dois, três ou mais personagens e faz isso com maestria. A atriz Érica Collares vive Amélie Gabrielle Boudet (esposa de Kardec). “A história de Amélie e Kardec é muito bonita. Eles eram companheiros em uma vida passada e se reencontram no século XIX. Foi amor à primeira vista. Não tiveram filhos e estavam unidos na missão do espiritismo. Foram destinados a isso”, conta Érica.
Já Ana Carolina Rainha tem entre os seus papéis a mãe de Allan Kardec, Madame Rivail, e a amiga Justine Frenard. Figuras fundamentais na transição de Allan Kardec. Outros integrantes do elenco são Cláudio Gardin, que interpreta o
Professor Fortier, o Padre católico e o tio Maurice, e Antônio Pina como o Professor Pestalozzi, o médium Jean Paul e o Espirito da Verdade.
A diretora Ana Rosa
Sob a direção de Ana Rosa, o espetáculo sempre pretende alcançar um público eclético, formado por simpatizantes dos assuntos espirituais, por aqueles que buscam respostas às suas indagações e por pessoas que simplesmente acreditam na eternidade da alma. Nesta peça, a curiosidade pelos assuntos espirituais está ligada ao objetivo da equipe em contar boas histórias, de fazer um bom espetáculo e atender ao público que procura um trabalho sério e verdadeiro. “Estou muito entusiasmada. Primeiro, por se tratar da vida e obra de Allan Kardec, já conhecido por nós através de suas obras básicas. Segundo, porque o texto de Paulo Afonso de Lima é uma obra de arte, tanto em termos de pesquisa como de
teatralidade. E terceiro, por orquestrar o talento e sensibilidade de atores como Tania Alves, Rogério Fabiano, Érica Collares, Cláudio Gardin, Antônio Pina e Ana Carolina Rainha um exercício que me revigora – como atriz que sou – e me entusiasma como diretora”, frisa Ana Rosa, espírita praticante há mais de 30 anos e que dirige o espetáculo de sucesso “Violetas na janela”, em cartaz há mais de 20 anos. Ana subiu ao palco pela primeira vez com apenas 15 dias de idade, em um espetáculo em sua cidade natal, Promissão (SP). E em 1997, entrou para o Guiness Book como a atriz recordista em participação de telenovelas.

Serviço:
‘Allan Kardec – Um olhar para a eternidade’ – Temporada de 5 a 29 de março.

Texto:
 Paulo Afonso de Lima. Direção: Ana Rosa. Convidada: Tania Alves. Elenco: Rogério Fabiano, Érica Collares, Cláudio Gardin, Antônio Pina e Ana Carolina Rainha. Sinopse: A trajetória do educador, escritor e tradutor francês Hippolyte León Denizard Rivail, que no século XIX, sob o pseudônimo de Allan Kardec, dedicou-se à observação e ao estudo dos fenômenos espíritas. A codificação da Doutrina Espírita colocou Kardec na galeria dos grandes missionários e benfeitores da humanidade.

Quinta a sábado, às 19h. Domingo, às 18h.
Ingresso: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia e lista amiga).

Duração: 80 minutos.

Classificação: livre.

Teatro João Caetano – Praça Tiradentes s/n, Centro – Telefone: 2332-9257/9166.

Capacidade:  1.143 espectadores

Veja mais em: http://www.allan-kard3c.blogspot.com.br

FICHA TÉCNICA
Texto: Paulo Afonso de Lima.
Direção: Ana Rosa.
Convidada: Tania Alves. Elenco: Rogério Fabiano, Érica Collares, Antônio Pina,
Cláudio Gardin e Ana Carolina Rainha.
Direção de Arte e Luz: Guillermo Luis.
Iluminação: Carlos Alberto Boschini.
Operador de Luz e Vídeos: Marcelo Pirillo.
Cenário, figurinos e adereços: Francisco Emanuel Leite.
Assessoria de imprensa: Valéria Souza.
Produção: Érica Collares e Rogério Fabiano.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário: