O lado “Obscuro da Corrupção”

Enviado em 14 de abril de 2015 | Publicado por fclube

Quando ouvimos o nome corrupção, muitos já pensam ou dizem é aqui no Brasil, com os recentes casos como o  Petrolão, o Mensalão ou Propinoduto Tucano, mas não, a corrupção está em todos os países, por incrível que  pareça.

Segundo um estudo da Transparência Internacional em Dezembro de 2014, não há nenhum país totalmente transparente, o índice chegava ao número 100, de transparência, mas o país que mais se aproximou foi à Dinamarca, com 92, seguido pela Nova Zelândia em segundo e Finlândia em terceiro.

O começo da palavra corrupção, pode se encontrar nesta frase, segundo Jarbas Gonçalves, a corrupção nasceu com Adão, que implementou-se com Eva, e só terminará quando o último homem sair da terra.

A corrupção no Brasil teve inicio no século 16, onde funcionários públicos mantinham vista grossa para o comércio ilegal dos nossos produtos pelos Portugueses, como pau-brasil, tabaco, ouro e diamante. Com o fim da escravidão, muitos pensavam que as coisas poderiam mudar, mas enganam-se, pois até o ministro da justiça possuía escravos. Foi durante essa época que começou a propina, ou seja, efetuar pagamentos para as autoridades máximas do país, e depois de 1822 começou os chamados “esquemas” para enriquecer o patrimônio com o barão de Mauá.

Com a república proclamada em 1889, veio o poder do voto, que terminou de espalhar a corrupção no país, isso porque surgiu à forma mais inusitada de corromper a pessoa, o chamado voto do “sapato”, os barões na época ofereciam sapatos em troca de voto, funcionava assim a pessoa garantia um sapato antes da eleição, e após a eleição, caso  seu voto fosse comprovado  na pessoa, o barão lhe entregava o segundo pé do sapato.

Exemplos de corrupção no mundo nós temos muitos, por exemplo,  em Guiné Equatorial, onde Teodoro Obiang governa o país desde 1979, tendo mudado a constituição com atenção para dois detalhes, primeiro, onde está decretado que é o único que pode governar o país, e segundo, que  passou o tesouro nacional do país para a sua conta, ou seja, tudo o que Guiné Equatorial arrecadar vai para sua conta, que já possui cerca de um bilhão de dólares.

O segundo exemplo continua na África, em um país chamado Zímbabue, onde seu ditador, Robert Mugabe, comanda o país desde 1982, mas assumiu o trono mesmo somente em 1987. Além de fraudar as eleições, Mugabe estava cotado para perder o poder em 2008, após perder o primeiro turno das eleições, mas para o segundo turno, várias pessoas da oposição foram mortas, o que levou a desistência, e a vitória de Mugabe.

Os dois últimos grandes ditadores e parceiros desta grande lista da corrupção, o sultão de Brunei, e o famoso ditador Norte Coreano, Kim Jong Um. O sultão de Brunei, um pequeno país Asiático, é Hassanal Bolkiah, desde 1968 no poder do país, e com uma das maiores fortunas do mundo, possuindo uma coleção de 500 carros  Rolls-Royce, sete aviões, dois helicópteros e uma mansão, com 1788 quartos, além de sua fortuna ser avaliada de acordo com a Forbes, em 20 bilhões de dólares, valendo ressaltar que recentemente Bolkiah afastou seu irmão do cargo no governo, por conta de uma acusação de roubo de 14 bilhões dos cofres de Brunei.

Por último, Kim Jong Um, estudou na Suíça, filho de uma dançarina Japonesa, herdou o trono após a morte de seu pai, e logo de 2011 para cá já possui uma fortuna de cerca de 4 bilhões de dólares.

O espiritismo nos revela que todas as nossas ações com o mundo material possui um  efeito, semelhante à lei de ação e reação, onde afirma que toda ação tem uma reação oposta ou de igual intensidade.

Quando alguém passa fome, logo vamos questionar o motivo disso, mas segundo o espiritismo, as pessoas miseráveis hoje foram ricas no passado, mas utilizaram o dinheiro de forma indevida, ou o conquistaram através da corrupção, desviando recursos que salvariam pessoas em vidas passadas. Ainda segundo o espiritismo, essas pessoas quando reencarnarem, terão muitos problemas, desde a saúde, até a miséria.

 

Deixe seu comentário: